Minha   historia   com   Paulinas

A história dos 100 anos de existência das Irmãs Paulinas é simples e silenciosa, como o fermento na massa, a semente no terreno, o sal na comida, mas é, também, fecunda, porque o fermento levedou, a semente produziu frutos e o sal deu sabor ao alimento. Pelo testemunho de vida consagrada e pela ação evangelizadora das Irmãs, com a colaboração de leigos dedicados, o Evangelho de Jesus se fez palavra impressa, música, canção, imagem, levando ao coração das pessoas e da sociedade a verdade que ilumina, a certeza que não engana, a vida que não termina.

Reconhecemos que essa história não foi construída somente por nossas mãos, mas, principalmente, pela “mão forte e suave” de Deus, da Igreja, das demais congregações e institutos da Família Paulina e do povo, que, de norte a sul, sempre acolheu a Palavra de Deus, por meio das semanas bíblicas, das visitas às famílias e de outras atividades realizadas pelas Irmãs Paulinas.

Irmã Maria Antonieta Bruscato, Superiora provincial

Paulinas completa 100 anos de história e você também faz parte dela. Escreva ou grave seu vídeo e conte sua história com Paulinas.

Envie um e-mail aqui, com o título @minhahistoriacompaulinas
Ou grave seu vídeo e compartilhe com a hashtag #minhahistoriacompaulinas.


Quero registrar minha alegria e solidariedade no momento em que as Irmãs Paulinas estão abrindo o ano centenário de fundação no dia 7 de fevereiro. Um centenário vem confirmar a qualidade da vida e obra desta família religiosa singular em seu carisma e missão. Lembro há mais de 50 anos a figura das Paulinas que percorriam os caminhos para divulgar a revista Família Cristã e os livros editados naquela época. Há mais de 30 anos cultivo uma estima singular por conhecer melhor as Irmãs pela graça de ter convivido em retiros e encontros, gravações e escritos. Sou admirador e devedor de gratidão pela paciência, compreensão e pelo incentivo que sempre recebi das irmãs. Parabéns pela vossa corajosa e digna história. Rezo muito a Deus por vós, para que, nos tempos de exaustiva complexidade, no mundo da comunicação, continueis iluminadas.

Frei Luiz Turra

Paulinas para mim foi uma presença muito confortadora diante da dor. Quando perdi meu filho em um acidente, demorei muito para superar a dor da perda. As pessoas amigas me presentearam com muitos livros e CDs com canções que falavam de esperança, de fé, de consolo e aos poucos foi me confortando. E agradeço por ajuda tão grande. Pois nem sempre conseguimos ouvir das pessoas aquilo que um livro e um CD podem nos ajudar a refletir. Essa é a minha história com as Paulinas. Continuem fazendo o bem.

Marta N. N. Cruz